quarta-feira, 4 de abril de 2018

Luiz de Souza Rauen Primo


Luiz Cabrito nasceu em 6 de abril de 1952, no campo alto, distrito de Santa Cecília, Curitibanos, que se emancipou em 1958. Filho de Marcílio Rauen e Irozina de Souza Rauen, teve 15 irmãos: Macimino, Nicolau, Maria, Ana Soeli, José, Maria Zenilda, Sebastião, João, Sebastiana, Maria Catarina, Antônio Carlos, Terezinha, Jorgina, Izabel, Maria José, Francisco e José Carlos (adotivo). A família mudou-se para sua fazenda em Marombas Bossardi, onde Luiz trabalhou na lavoura e ajudou os irmãos menores em casa. Cursou as séries iniciais na escola isolada do local. O tio Tiliano Machado trouxe-o, em 1968, para auxiliar na construção de cercas e também na fábrica de palanque e tanque de cimento no bairro Bom Jesus.
Em meados de 1973, casou-se com Eva dos Prazeres Tessari, com quem teve três filhos: Elza, Marcos e Patrícia, Luiz empregou-se, em 1975, como motorista na empresa Menegussi, que estava construindo um trecho na BR-470, vindo a falir anos depois. Com isso, passou a trabalhar, na mesma função, vários anos, na Carvoaria do Zé Pato.
Retornou, em 1982, para a lavoura, primeiro como encarregado de turma, pós de capataz na Empresa  Arisco Sul Ltda. A empresa finalizou suas atividades na produção de alho e Luiz
voltou a residir com a família na cidade. Efetivou-se, em 1984, como motorista de caçamba e coleta de lixo na Prefeitura de Curitibanos, mas foi demitido sem qualquer explicação em 1996. Trabalhou por alguns anos na Auto Viação Caramuru (atual Auto Viação Curitibanos), no ínicio em transporte de passageiros, fez cursos e mudou a categoria da carteira de habilitação para transporte de alunos. Passou no concurso público em 2003 e retornou na função de motorista de ônibus no transporte de crianças e adolescentes na Prefeitura de Curitibanos.
Sempre muito alegre e brincalhão, fez grande circulo de amizade, independente de idade ou gênero. Pode-se dizer um autodidata; apesar de não ter concluído o 1o grau, era inteligente, atualizado e informado sobre as questões políticas e sociais do país. Tinha o sonho de ocupar uma cadeira no Legislativo e candidatou-se a vereador em 2008, mas não conseguiu os votos necessários. Não desistiu, voltou aos estudos no Ceja e concluiu os ensinos fundamental e médio, exigidos pela nova lei vigente. Candidatou-se a vereador em 2012, também não alcançado êxito. Persistiu no objetivo e candidatou-se novamente em 2016 mas no dia em que iria buscar o material de divulgação da campanha, sofreu um derrame isquêmico, finalizou seu sonho e acabou falecendo em 11 de agosto de 2016.
Luiz Cabrito deixou uma lição de vida e muita história. Ofereceu-se, nas primeiras reuniões, para ajudar na APP do Altir Webber de Mello (sendo presidente da APP por mais de dez anos), pois a escola encontrava-se em situação precária, oferecendo perigos às crianças. Buscou apoio da comunidade e autoridades e conseguiu a construção de nova escola em 1985.
Na època de motorista de caçamba, pediu autorização ao secretário de Obras e aterrou de entulhos o banhado do patrimônio público, nas ruas Augusto Groner e Frederico Goetten, no bairro Bom Jesus; construiu com amigos um campo de futebol, promovendo torneios. Foi homenageado dando seu nome ao campo de futebol e á rua paralela do campo.



Fonte: ALVES, Sebastião Luiz. Memórias Curitibanenses: Luiz de Souza Rauen Primo, A Semana, Curitibanos, Edição nº 1788, Caderno Livre, p. 03, 30 de março de 2018.