quarta-feira, 22 de maio de 2013

Coracy Pires de Almeida


Nasceu em 21de julho de 1922 em Lages, filha de Idalicio Pires e Aurora Brascher, que ainda tiveram os filhos: Osny e Marilha (1º Casamento), Jacira, Maria, Laércio, Dirceu, Coracy, Alaor e Ana Luzia (2º Casamento).
Conheceu Ivady Coninck de Almeida (Filho de Graciliano Nonato de Almeida e Evelina Coninck) quando cursava o normal, formou em 1942. Lecionou em São Joaquim em 1944, casou com Ivady em 1945, residindo na fazenda dos sogros até 1947, vindo residir em Curitibanos, tiveram os Filhos: Rosely, Doraty, Beatriz, e Guiomar.
Coracy, Ida Caramori, Marisa Ogliari, Ana Lúcia Moraes, Mirtes Granemann, Hildegart Novak, Amélia Drissem, Ilda Hartmann e demais amigas organizavam o mensal “Chá das Zéfas” com o objetivo de discutir os problemas sociais e culturais da comunidade, visando solucioná-los.
Durante sua vida contribuiu com um vasto material literário, obras de lazer e histórica as futuras gerações de Curitibanos e região:
  • Parque infantil do Capão no Bairro do Bosque em 1983.
  • Coracy, Zélia, Célia e professores fundam a Banda Guarany no Colégio Casimiro de Abreu.
  • Publicou o livro histórico, Nossa Terra, Nossa Gente em 1968.
  • Como Delegada de Cultura Americana em 1970, colaborou nos Diários Associados como contista.
  • Publicou o livro histórico, Curitibanos Terra Promissora em 1971.
  • Publicou a Biografia de Coronel Francisco Ferreira de Albuquerque em 1971.
  • Colaborou com a fundação do Museu Antônio Granemann de Souza em 1973. 
  • Fez parte dos organizadores da comemoração do Centenário de Curitibanos em 1973.
  • Idealizadora do monumento ao tropeiro no Centenário de Curitibanos em 1973.
  • Autora da letra do hino de Curitibanos, com música de Ruth Cabral em 1977.
  • Publicou a Biografia do médico e secretário Estadual de Saúde, Hélio Anjos Ortiz em 1983.
  • Idealizadora da estátua homenageando Hélio Anjos Ortiz em 1983.
  • Colunista do jornal Correio dos Campos, O Farol e Informativo Renovação. 
  • Autora da letra do Hino de Ponte Alta em 1989. 
  • Participou de várias Antologias de poesias em Curitibanos, Santa Catarina e Brasil. 

Coracy Pires de Almeida faleceu em 21 de novembro de 2005, deixando um grandioso legado de obras, resgate histórico e cultural.

Nenhum comentário:

Postar um comentário