sexta-feira, 30 de setembro de 2022

Valdir Cezar Baretta



Texto de Antonio Carlos Popinhaki


Valdir Cezar Baretta nasceu em 25 de agosto de 1938, na cidade de Capinzal, Santa Catarina. Seus pais se chamavam  Severino Baretta e Aurora Baretta. Na sua cidade natal, estudou até o ensino primário, que corresponde atualmente ao Ensino Fundamental I. Depois, seus pais o matricularam no Colégio Diocesano, na cidade de Lages, onde continuou os estudos com o Ginásio, que corresponde ao Ensino Fundamental II.

Com o passar dos anos, adentrou nos bancos da Universidade Federal do Paraná — UFPR, onde graduou-se no concorrido curso de medicina. No ano de 1965, começou a exercer suas atividades profissionais como médico. Na área da medicina, foi Diretor do Hospital Divino Espírito Santo, de Fraiburgo e do antigo Hospital Frei Rogério de Curitibanos. 

Casou-se com a jovem Rute Baretta, com quem teve os seguintes filhos: Valdir Cezar Baretta Júnior, Cezar Augusto e Andrea.

Adentrou no campo da política na cidade de Fraiburgo, local onde atuou como professor e médico, elegeu-se prefeito pelo Movimento Democrático Brasileiro — MDB, para a gestão de 1969/1973. Com a extinção do bipartidarismo, no ano de 1979, seguindo suas convicções partidárias, filiou-se à nova sigla,  Partido do Movimento Democrático Brasileiro — PMDB. Por esse partido, foi eleito vice-prefeito de Curitibanos, na gestão de Armando Costa, que começou em 1º de fevereiro de 1983 e findou em 31 de dezembro de 1988. Ainda em Curitibanos, Valdir Cezar Baretta trabalhou como Secretário da Saúde e da Assistência Social.

No ano de 1986, candidatou-se a uma vaga na Assembleia Legislativa de Santa Catarina — ALESC, pelo PMDB, onde sagrou-se eleito com 19.837 votos, tomando posse à 11ª Legislatura de 1987/1991. Nesse tempo, como parlamentar, foi Deputado Constituinte da Constituição assinada em 5 de outubro de 1989 e também, ocupou o cargo de 4º Secretário da Mesa Diretora de 1989 a 1990. Durante o seu mandato ordinário, Valdir participou das Comissões Permanentes de Educação e Saúde e de Serviços Públicos, Trabalho, Municipalismo e Assistência Social. 

Em 1994, foi o segundo suplente de Ademar Duwe, do PMDB para o Senado Federal. Obtiveram 267.160 votos, entretanto, não foram votos suficientes para elegerem-se.

Valdir Cezar Baretta, tinha residência em Curitibanos e por ocasião do seu mandato na Assembleia Legislativa, foi o Deputado dos curitibanenses. Era uma pessoa procurada por muitos, em ocasiões de ajuda nos exames e tratamentos da saúde em Florianópolis. Também era requisitado para arrumar um lugar para pernoite, para alimentação e provimento de passagens de ônibus, especialmente, por pessoas do interior que chegavam, muitas vezes, desprovidas de recursos financeiros na capital.

Como homenagens em vida, recebeu o Troféu Assembleia Legislativa, no dia 17 de junho de 2002. Recebeu também da Assembleia Legislativa catarinense, uma homenagem por sua legislatura, em 1999. Foi homenageado como Deputado constituinte de 1989, numa sessão especial na Assembleia Legislativa em 2019, nas comemorações dos 30 anos da Carta Constitucional catarinense.

Depois de mudar-se de Curitibanos, adotou as cidades de Florianópolis e Palhoça para exercer as suas atividades profissionais como médico. O seu filho, Valdir Cezar Baretta Júnior, também seguiu os passos do pai na área da medicina, tornando-se um habilidoso médico, trabalhando conjuntamente, em prol das pessoas que necessitavam dos auxílios médicos.

Valdir faleceu no dia 6 de junho de 2022, na cidade de Florianópolis, de insuficiência cardíaca, com 83 anos. Deixou saudades, pois atuou como médico em Curitibanos e tinha na cidade, muitos amigos. É lembrado por sua forma de ajudar as pessoas conforme podia, sempre sorrindo, tentando alegrar e fazer cada dia dos seus pacientes, melhor, não importasse o grau da doença ou enfermidade encontrada. Cultivou muitos amigos ao longo da sua jornada terrena. Seu exemplo não poderia deixar de ser anotado e esquecido dentro dos anais daqueles que ajudaram, conforme as suas possibilidades e esferas de atuação, a contribuir na construção do município de Curitibanos. Como uma singela homenagem póstuma, na Sessão Ordinária do dia 9 de junho de 2022, da Câmara Municipal de Vereadores de Curitibanos, foi aprovada por unanimidade, uma Moção de Pesar (n.º 52/2022). Entre tantos depoimentos de amizade e de afeto, destacamos o da sua filha:



Sou filha do Dr. Valdir Cezar Baretta.

(...) No dia 06/06/22 ele foi ao encontro da moradia de Deus. Irei lembrar com eterna saudade, guardar as melhores memórias, de tantas alegrias que ele nos proporcionou. Foi uma pessoa muito especial, meu grande Amor, meu orgulho, esposo, pai e avô exemplar. Foi sempre generoso, ajudando muitas pessoas ao longo de sua vida.

Jamais irei esquecer tudo que me ensinou, todo amor e carinho que me deu, todos os conselhos e também a educação que me proporcionou. Estará sempre presente em meu coração e em minha vida.

Gratidão sempre!!!

Andréa Mayra Baretta




Referências:


Biografias / Valdir Baretta / Memória Política de Santa Catarina (alesc.sc.gov.br)


Curitibanos — Moção de Pesar n.º 52/2022 - Câmara Municipal de Vereadores de Curitibanos.


MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Valdir Baretta. 2022. Disponível em: <https://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/885-Valdir_Baretta>. Acesso em: 30 de setembro de 2022.


ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA CATARINA. Coordenadoria de Informações. Fichas Datilografadas/Digitalizadas das Legislaturas: de 1945 a 2018.


MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Redemocratização: Constituinte de Santa Catarina. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rOTgwNjY=>. Acesso em: 10 mar. 2017.


PIAZZA, Walter F. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1994. 714 p.


PIAZZA, Walter F. O Poder Legislativo Catarinense: das suas raízes aos nossos dias 1834-1984. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1984. 800 p.


SANTA CATARINA. Agência AL. Assembleia Legislativa de Santa Catarina. Alesc celebra os 30 anos da Constituição Estadual. 2019. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rOTQxNzk=>. Acesso em: 2 out. 2019.


SANTA CATARINA. Assembleia Legislativa de Santa Catarina. Diário da Assembleia: Nº 4.999. 2002. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNDI5ODQ=>. Acesso em: 18 out. 2018.


SANTA CATARINA. Assembleia Legislativa. Constituição Estadual de 1989. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rMjkzNzY=>. Acesso em: 16 mar. 2017.


SANTA CATARINA. Tribunal Regional Eleitoral. Resultado de Eleições 1982 em Santa Catarina: Município: CURITIBANOS; 1º turno. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNjkyMTY=>. Acesso em: 17 ago. 2018.


STOETERAU, Lígia de Oliveira. A Trajetória do Poder Legislativo Catarinense.. Florianópolis: IOESC, 2000. 446 p.


TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL. Resenha Eleitoral - Eleições Catarinenses 1945-1998. 2001. Disponível em: <http://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/rNjI2OQ==>. Acesso em: 30 nov. 2017.


VALDIR CEZAR BARETTA. Convite para a Missa de sétimo dia. Família Baretta. Jornal A Semana. Ed. 2005. Curitibanos, 10 de junho de 2022, p. 3